Galeria Virtual

VJ Selene

Que tal mergulhar no mundo audiovisual e refletir sobre os aspectos que permeiam nosso tempo? Essa é uma das propostas apresentadas pela Marcília Barros, também conhecida pelo seu trabalho como VJ Seλene. Olha só o currículo vasto dessa cineasta de olhar peculiar e questionador:

Documentarista e indigenista brasileira, estreou no cinema com o curta “Xukuru Ororubá” e segue na pré-produção de seu primeiro longa “Cosmovisões Indígenas”.

Desde 2005, realiza curtas-metragens como o vídeo poema “Comportapitalismo” e o curta “Panóptico”. Dirigiu também videoclipes, programas de TV e VT’s publicitários. Seu trabalho como VJ Seλene dialoga com sua cultura e sociedade, pois acredita que uma das finalidades da arte é refletir sobre os problemas de seu tempo.

No cinema nacional, atuou como continuísta e produtora, colaborando nos longas: Cidade Baixa, A Beira do Caminho, Quincas Berro D’Água, Capitães da Areia, Trampolim do Forte, Coleção Invisível, A Batalha de Shangri-lá, Abraço, Atrás da Sombra e Agreste.